DST – Doenças Sexualmente Transmissíveis

São doenças causadas por vírus, bactérias ou outros micróbios que se transmitem, principalmente, através das relações sexuais sem o uso de preservativo. Geralmente se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. Ter uma DST não é o fim do mundo, mas exige cuidado. A maioria delas pode ser tratada, e a transmissão evitada, se descobertas no começo.

Sexo exige cuidado sempre!!!

  • Clamídia

O que é: bactéria. A pessoa infectada por clamídia costuma não desenvolver sintomas, mas quando o faz, o quadro clínico é muito parecido com o da gonorreia.

Como pega: pode ser transmitida por duas maneiras: pela via sexual (anal, vaginal ou oral) ou de mãe para filho, durante a passagem do bebê pelo canal vaginal na hora do parto.

Sintomas: Homem: ardência ou dor ao urinar; saída de corrimento purulento pela uretra; dor nos testículos; inchaço do saco escrotal; Proctite. Mulher: corrimento vaginal; sangramento vagina; dor abdominal; dor durante o sexo; ardência ou dor ao urinar.

Como trata: é feito por antibióticos. Transe só depois do tratamento, que dura cerca de uma semana.

  • Gonorréia

O que é: doença infecto-contagiosa que se caracteriza pela presença de abundante secreção purulenta pela uretra no homem;  vagina ou uretra na mulher.

Como pega: sexo vaginal ou anal sem camisinha. O risco de contaminar-se é de cerca de 90%.

Sintomas: é precedido por coceira na uretra e ardência ao urinar. Podem ocorrer sintomas gerais, como febre. Nas mulheres os sintomas são mais brandos ou ausentes maioria dos casos.

Como trata: através de antibióticos, mas só o médico pode orientar. Alerte os parceiros dos últimos dois meses. Sexo somente quando sarar.

  • Hepatite B 

O que é:  doença causada por vírus que ataca o fígado.

Como pega: sexo desprotegido e por contato com sangue contaminado, inclusive alicate de cutícula.

Sintomas: pode desenvolver icterícia; dor de cabeça; dor de garganta; dor abdominal; urina escura; febre; dor nas articulações; perda apetite; vômitos e fadiga.

Como trata: a vacina nos postos do Sistema Único de Saúde está à disposição apenas para pessoas de até 19 anos. A doença se manifesta e desaparece sozinha, sem que o paciente necessite de tratamento. Menos de 5% dos casos evoluem para a forma crônica, que não tem cura. Os parceiros de um ano precisam saber. Nesse estágio, ela pode ser controlada com medicação para evitar que se transforme em cirrose ou câncer de fígado, às vezes,  e muitos anos depois.

  • Herpes Genital

O que é: é uma doença que aparece e desaparece sozinha, de tempos em tempos, dependendo de certos fatores como estresse, cansaço, esforço exagerado, febre, exposição ao sol, traumatismo e menstruação. Nas mulheres, o herpes pode também se localizar nas partes internas do corpo. Uma vez infectada pelo vírus da Herpes simples, a pessoa permanecerá com o vírus em seu organismo para sempre.

Como pega: é transmitido por meio de relação sexual desprotegida, sem uso da camisinha. Essa doença é bastante contagiosa e a transmissão ocorre quando as pequenas bolhas, que se formam durante a manifestação dos sintomas, se rompem, ocasionando uma ferida e eliminando o líquido do seu interior. Esse líquido, ao entrar em contato com mucosas da boca ou da região ano-genital do parceiro, pode transmitir o vírus. Raramente a contaminação se dá através de objetos contaminados.

Sintomas: manifesta-se através de pequenas bolhas localizadas principalmente na parte externa da vagina e na ponta do pênis. Essas bolhas podem arder e causam coceira intensa. Ao se coçar, a pessoa pode romper a bolha, causando uma ferida.

Como trata: a primeira orientação aos pacientes é o cuidado local de higiene: lavar bem as mãos, evitar contato direto com outras pessoas e não furar as bolhas sob nenhum pretexto.
O tratamento é feito com medicamentos antivirais, por via oral e tópica, e tem como objetivo encurtar a duração dos sintomas, prevenir as complicações e diminuir os riscos de transmissão, pois o vírus não pode ser completamente eliminado. Para não transmitir, espere tudo cicatrizar antes de transar.

  • HIV

O que é: vírus que ataca o sistema imunológico e deixa o corpo desprotegido. É causado por um grupo de vírus, chamado HIV, que invadem certas células – alguns tipos de glóbulos brancos do sangue – responsáveis pela defesa do organismo.

Como pega: através do sangue e líquidos contaminados por sangue, sêmem, secreções vaginais e leite materno. Pode ocorrer transmissão no sexo vaginal, oral e anal. Usando seringas e agulhas contaminadas pelo vírus. Mães portadoras do HIV podem passá-lo para a criança durante a gravidez, o parto ou a amamentação

Sintomas: da fase aguda são portanto inespecíficos e comuns a várias doenças, não permitindo por si só o diagnóstico de infecção pelo HIV, o qual somente pode ser confirmado pelo teste anti-HIV, o qual deve ser feito após 90 dias da data da exposição ou provável contaminação.

Como trata: existem drogas que inibem a replicação do HIV, que devem ser usadas associadas, mas ainda não se pode falar em cura da AIDS. Avise a pessoa com quem transou desprotegida.

  •  HPV

O que é: causada pelo Papilomavirus Humano (HPV), está ligado ao câncer no colo do útero.

Como pega: esse vírus é transmitido pelo contato direto com a pele contaminada, mesmo quando essa não apresenta lesões visíveis. Também pode ocorrer durante o sexo oral. A possibilidade de contaminação por meio de objetos como toalhas, roupas íntimas, vasos sanitários ou banheiras é mais raro.

Sintoma:   normalmente se manifestam após dois e oito meses da infecção. Surge verrugas ou lesões na pele, normalmente uma manchinha branca ou acastanhada que coça. Muitas vezes, no entanto, a lesão pode não ser visível a olho nu, aparecendo em exames como a colposcopia, vulvoscopia e peniscopia.

Como trata: existem diversas opções de tratamento que variam conforme o tipo de manifestação do HPV e também o seu grau e a localização da lesão ou verruga. As formas de tratamento mais comuns: medicação, creme e retirada da lesão. O parceiro futuros e ex-parceiros devem ser avisados. Não transe com lesões.

  • Sífilis

O que é: uma bactéria Treponema pallidum. Manifesta-se em três estágios: primária, secundária e terciária. Os dois primeiros estágios apresentam as características mais marcantes da infecção, quando se observam os principais sintomas e quando essa DST é mais transmissível.

Como pega: pode ser passada de uma pessoa para outra por meio de relações sexuais desprotegidas, através de transfusão de sangue contaminado (que hoje em dia é muito raro em razão do controle do sangue doado), e durante a gestação e o parto (de mãe infectada para o bebê).

Sintomas: inicialmente como uma pequena ferida nos órgãos sexuais (cancro duro) e com caroços nas virilhas. Após um tempo, a ferida desaparece sem deixar cicatriz, dando à pessoa a falsa impressão de estar curada. Se não for tratada com o tempo surge manchas em várias partes do corpo: palmas das mãos e solas dos pés; queda de cabelos; cegueira; doença do coração e paralisias. Em gestantes poderá causar aborto ou má formação do feto.

Como trata: o tratamento varia dependendo da fase da doença: estágios primários, tardio e se o sistema nervoso central foi atingido ou não. Os médicos geralmente utilizam a benzilpenicilina. Deve realizar acompanhamento durante o tratamento para ver sua efetividade, geralmente são feitos exames clínicos e sorológicos depois de 6 e 12 meses do tratamento. Os parceiros de um ano devem fazer o teste. Sexo só depois de tratar.

 

 

Add Comment

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!