Botox para tratamento dentário

A toxina botulínica, famoso botox, já é velho conhecido de pessoas que querem evitar os sinais da idade, como rugas e flacidez. Mas, além de ajudar em questões estéticas, a substância já é usada para melhorar problemas de saúde bucal.

O  botox ganha cada vez mais espaço nos consultórios dentários, principalmente no tratamento de problemas como: bruxismo, sorriso gengival – que expõe muito a gengiva, disfunções têmporo-mandibulares, assimetria de sorriso, dores de cabeça de origem odontológica e até implantes.

A substância é aplicada para melhorar a expressão oral e funciona como um complemento a outros tratamentos estéticos bucais.

A aplicação de botox por cirurgiões-dentistas ainda é algo novo, mesmo que a liberação do uso da substância pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) tenha sido feita desde 2011. O procedimento é seguro e não há nenhum comprometimento motor da boca. É um tratamento simples, eficiente, realizado, em média, em uma sessão com agulha fina – como a usada para aplicar insulina – e com alto grau de satisfação relatado pelos pacientes.

A toxina botulínica é muito útil ainda na preparação dos músculos da boca do paciente que vai fazer implante dentário.  A substância ajuda no relaxamento da musculatura da mastigação, o que favorece a adaptação ao uso de próteses dentárias.

Assim como acontece quando usado para fins estéticos, pela medicina, a toxina botulínica na odontologia também tem duração de cerca de seis meses e precisa ser reaplicado para continuidade do bom resultado.

Indicado o uso de botox:

  • Bruxismo / ATM: as dores provocadas pelas disfunções da articulação têmporo-mandibular podem  ser amenizadas com a aplicação da substância, promovendo relaxamento muscular.
  • Sorriso gengival: o problema pode ser corrigido através de uma injeção no músculo elevador do lábio superior, que impedirá que esse levante tanto na hora do sorriso, escondendo, assim, um pouco da gengiva.
  • Implantes: é possível melhorar as condições de osseointegração dos implantes, pois a substância tem a função de relaxar a musculatura da mastigação.
  • Sorriso assimétrico: a aplicação da substância normaliza gradativamente sorrisos que elevam mais um lado do lábio superior do que o outro – o sorriso torto.
  • Cefaléia temporal (dor de cabeça): dores provocadas geralmente pelos músculos da mastigação podem ser controladas pelo cirurgião-dentista com o uso desse medicamento.

Fonte: Revista Novità.

 

Add Comment

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!