Controle seu estresse

Na maior parte das situações do dia-a-dia as pessoas são tomadas por tantas preocupações que o estresse em excesso tem se tornado um problema comum dos tempos de hoje.

Estresse é a soma de respostas físicas e mentais causadas por determinados estímulos externos e que permitem ao indivíduo, superar determinadas exigências do meio ambiente e o desgaste físico e mental causado por esse processo.O estresse pode ser causado pela ansiedade e pela depressão devido à mudança brusca no estilo de vida e a exposição a um determinado ambiente, que leva a pessoa a sentir um determinado tipo de angústia. Quando os sintomas persistem por um longo intervalo de tempo, podem ocorrer sentimentos de evasão. Os mecanismos de defesa passam a não responder de uma forma eficaz, aumentando assim a possibilidade de vir a ocorrer doenças, especialmente cardiovasculares.

Sinais:

  • Sensação de desgaste constante;
  • Alteração de sono;
  • Tensão muscular;
  • Sudorese;
  • Tremores;
  • Formigamento de face ou mãos;
  • Hipertensão, ritmo cardíaca e respiração acelerado;
  • Mudança de apetite;
  • Alteração de humor;
  • Problema de atenção, memória;
  • Ansiedade e depressão.

Causas: 

  • Própria característica de personalidade como pessoas apresadas, perfeccionistas;
  • Mudança em geral como casa nova, emprego novo, casamento, ter filhos, divórcio, morte de ente querido;
  • Trânsito que pode acabar tendo um peso importante para muitas pessoas;
  • Alguns medicamentos inalados pode provocar estresse como para tratamento de asma, tiróide, pílulas dietéticas, remédios para resfriado;
  • Produtos com cafeína, álcool e tabaco.

Quando essa sensação ocorre com frequência, a pessoa pode apresentar um distúrbio de ansiedade:

  • Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC);
  • Síndrome do Pânico;
  • transtorno por estresse pós-traumático (TEPT)

É bom lembrar que estresse todo mundo tem, mas até certo ponto.Todo estresse só é negativo quando se torna excessivo.

Dicas

  • Tenha um hobby: reduz o estresse por causa dos benefícios emocionais e sociológicos obtidos através dos relacionamentos com outras pessoas que possuam interesses semelhantes. Os benefícios de hobbies ligados à criatividade são sentidos durante o processo, e não no resultado final;
  • Procure ficar sozinho e curta esse momento: saia ou simplesmente desligue o telefone, encontre um lugar quieto, deite-se, ouça os sons da natureza ou até mesmo uma música relaxante. Desacelerar e ter um momento só para você por pelo menos trinta minuto, uma ou duas vezes por semana;
  • Busque humor na situação: o estresse normalmente vem da forma como interpretamos e julgamos o mundo em que vivemos. Quando usamos o humor, somos capazes de enxergar uma situação de um modo completamente diferente;
  • Ore e aproxime-se do Eterno: a oração pode ser um antídoto eficaz contra o estresse. A meditação começa quando você aquieta a sua alma diante do Criador e pensa nele. Quando você atrai a companhia de Deus durante sua jornada diária, você consegue ter comunhão contínua e um diálogo perpétuo com o seu Criador;
  • Exercite-se: Caminhe ou exercite-se todos os dias. O exercício tem um efeito extremamente relaxante;
  • Abandone o perfeccionismo: tire o peso do perfeccionismo de suas costas;
  • Tire um cochilo: o recomendável é de sete a oito horas por noite;
  • Procure a ajuda de amigos: faça uma lista de amigos que realmente se importam com você e mantenha contato com eles;
  • Você é o que você come: a boa nutrição, incluindo uma dieta rica em alimentos integrais – frutas, legumes, grãos laticínios e proteína – lhe ajudará a estabelecer e manter uma boa saúde física;
  • Brinque com o cachorro: brinque com seu cachorro.

Se não conseguir controlar o nível de estresse mesmo assim, deve procurar um profissional para ajudar.

Estresse pós-traumático

É um transtorno psicológico que ocorre em resposta a uma situação ou evento estressante (de curta ou longa duração), de natureza excepcionalmente ameaçadora ou catastrófica. Caso persista por mais de 2 anos, passa a ser considerada uma modificação duradoura da personalidade.

Sintomas:

  • Pesadelos e as lembranças involuntárias e recorrentes;
  • Distanciamento de tudo que possa lembrar o momento vivido;
  • Diminuição do interesse afetivo;
  • Sentimento de impotência e a incapacidade de se proteger;
  • Hiperexcitabilidade psíquica e  psicomotora: taquicardia, sudorese, tonturas, dor de cabeça, distúrbios do sono, dificuldade de concentração, irritabilidade, hipervigilância;
  • Episódios de pânico.

Normalmente, a perturbação logo após o evento caracteriza um transtorno de estresse agudo. Casos em que os sintomas aparecem após quatro meses, classificamos como crônicos. Já episódios em que a vítima desenvolve o transtorno depois de seis meses do ocorrido, qualificamos como tardio.

Tratamento

Após a confirmação do distúrbio, que pode acontecer em qualquer idade, é importante encaminhar a pessoa para acompanhamento de um especialista em psicologia para o devido tratamento. São opções de tratamento a terapia cognitivo comportamental e a indicação de medicamentos ansiolíticos, quando necessários.

Recomendações:

  • Procure assistência médica, se apresentar sintomas que possam ser atribuídos a esse distúrbio da ansiedade;
  • Lembre-se de que a ocorrência de um agente estressor não significa que a pessoa vai desenvolver TEPT: algumas são mais vulneráveis e predispostas;
  • Não subestime os sintomas do transtorno em crianças e
    idosos depois de terem vivenciado situações traumáticas.

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!