Cuide do seu cérebro

Não é só na velhice que se percebe um sério declínio na mente. A cada ano, surgem no Brasil mais de 50 mil novos casos de demência – nome dado a um grande grupo de doenças que afetam as funções cognitivas, como memória, linguagem, habilidades sociais e espaciais, reações emocionais e atenção. A doença de Alzheimer é a forma mais comum, afetando até 70% dos portadores de demência e aparecendo, no geral, após os 65 anos (as chances aumentam conforme envelhecemos). Entretanto, até quem ainda não soprou 30 velinhas corre risco. Existem casos de pessoas mais jovens com Alzheimer, associados principalmente a doenças genéticas e a infecções e traumatismos no sistema nervoso central. O que significa que muita gente pode ser beneficiada com a prevenção precoce. Existem atividades simples do dia a dia, capazes de deixar o cérebro afiado. O nosso cérebro está em constante atividade, afinal são cerca de 86 bilhões de neurônios, capazes de formar até 100 trilhões de sinapses (conexões).

Melhore sua memória:

  • Um drinque está de bom tamanho: álcool e drogas causam lesões neuronais e alterações circulatórias, o que prejudica a memória;
  • Repita uma vez. E mais uma: a repetição da informação facilita a criação de conexões e fica mais fácil retornar ao trajeto quando necessário;
  • Tente algo novo: vale escovar os dentes com a mão esquerda, aprender um novo idioma ou escolher novas rotas para ir ao trabalho. Tudo isso aumenta nossa reserva cognitiva;
  • Leia em voz alta: possuímos tanto a memória visual quanto a auditiva. Usar as duas melhora o resultado na hora de recordar uma informação;
  • Faça uma coisa por vez: várias atividades ao mesmo tempo podem prejudicar a concentração, essencial para a aquisição da memória. Faça uma coisa de cada vez, com serenidade e a maior concentração que puder;
  • Relax: mantenha-se relaxada enquanto faz algo. Não é possível dar atenção devida a alguma informação se estiver tensa e agitada;
  • Continue a treinar: a regularidade da malhação ativa múltiplos sistemas e ajuda nos processos cerebrais;
  • Durma bem: durante o sono, o cérebro consolida o aprendizado e se organiza;
  • Hidrate-se: isso ajuda os circuitos cerebrais a funcionarem. Beba cerca de dois litros de água todos os dias;
  • Abuse dos exercícios mnemônicos: formule frases, palavras ou trace relações com as letras a serem memorizadas.

Hábitos que ajudarão a evitar lapsos de memória associados à idade:

  • Alimente o seu cérebro: para estimular o funcionamento do cérebro, é importante alimentar-se com produtos de baixo índice glicêmico e ricos em ômega-3 e antioxidantes, como salmão, brócolis, abacate e cereais integrais;
  • Mantenha seu corpo em forma: atividade aeróbica pode ajudar a estimular o crescimento do cérebro e do desenvolvimento de novas conexões neurais;
  • Controle o estresse: quando uma pessoa está em situação de estresse, o corpo começa a liberar o cortisol, um hormônio associado à redução dos centros de memória no cérebro;
  • Controle seus níveis de ferro: esse mineral contribui para o bom funcionamento do neurotransmissor essencial para a memória. Recomenda-se incorporar alimentos como peixe, iogurte, legumes e vegetais folhosos;
  • Controle seus níveis de colesterol: o acúmulo de placas nas artérias, causada pelo excesso de colesterol, produz o bloqueio dos vasos sanguíneos no cérebro, privando-o de nutrientes essenciais para a sua função e produzindo falhas na memória;
  • Controle seus medicamentos: existem vários medicamentos que podem afetar o desempenho da memória, especialmente quando se trata de idosos;
  • Treine sua mente: o cérebro requer treinamento e exercício para ficar em forma. Recomenda-se fazer quebra-cabeças, palavras cruzadas, caça-palavras, desafios de lógica, e qualquer outra atividade que sirva para estimular as funções cognitivas;
  • Coma uma maçã por dia: a enorme quantidade de antioxidantes presentes nessa fruta pode aumentar os níveis de acetilcolina, um neurotransmissor essencial para o desempenho da memória;
  • Inclua uma taça de vinho na sua dieta: o vinho tinto contém resveratrol, uma substância que ajuda a prevenir o desenvolvimento da doença de Alzheimer.

 

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!