Menstruação atrasada nem sempre é gravidez

 

Menstruação é a descamação das paredes internas do útero quando não há fecundação. Faz parte do ciclo reprodutivo da mulher e acontece todo mês. O fluxo menstrual é composto por sangue e tecido interior uterino. O período menstrual se faz em quatro fases:

  • Pré-ovulatória: período em que o óvulo se desenvolve para sair do ovário e o útero se prepara para poder receber um óvulo fecundado.
  • Ovulação: esse processo ocorre entre o 13° a 15° dia antes da próxima menstruação. Nessa fase, a mulher está fértil e tem maior chance de gravidez.
  • Pós-ovulatória: quando o óvulo não é fecundado, ele morre após 12 ou 24 horas, onde há o início da menstruação.
  • Menstruação: perda de sangue. Devido a estímulos hormonais, a superfície do endométrio se rompe e é excretada pela vagina (fluxo de sangue). A primeira menstruação (menarca) e interrupção fisiológica do ciclo menstrual, devido à cessação hormonal dos ovários (menopausa).

O ciclo irregular indica que algo não está funcionando corretamente no organismo. Por isso, é indicado sempre procurar ajuda médica para avaliar as possíveis causas do problema e, assim, tratá-las para que não ocorra nenhuma complicação, até mesmo no sistema reprodutor.

Principais causas:

  • Gravidez: mulher sexualmente ativa que apresenta atraso menstrual deve obrigatoriamente pensar em gravidez. Atraso menstrual surge em 3 ou 4 semanas de gravidez;
  • Problemas de Saúde: como miomas e endometriose. Viroses comuns ou infecções simples, como cistite ou amigdalites também pode atrasar a menstruação por alguns dias;
  • Estresse: excessivo pode afetar negativamente a produção hormonal, que é regulada pelo hipotálamo, uma parte do cérebro.
  • Anticoncepcional: depois de alguns anos em uso quando suspenso é possível que o ciclo natural demore algum tempo para se normalizar;
  • Mudança de Peso: ganho ou perda de peso em pouco espaço de tempo também contribui para irregularidade do ciclo menstrual. Alterações bruscas na composição da gordura do corpo altera os níveis de estrogênio, interrompendo a menstruação;
  • Tireoide: uma tireoide que funciona mal (hipotireoidismo) ou que funciona em excesso (hipertireoidismo) também pode causar alterações no ciclo menstrual.Tireoide não controlados podem levar à amenorreia;
  • Distúrbio Alimentar: mulheres que sofrem de anorexia ou fazem dietas extremas, tipicamente, não ovulam todo mês, apresentando não só atraso menstrual, como também risco de amenorreia;
  • Ovário Policístico: síndrome dos ovários policísticos (SOP) apresentam menstruação irregular, por produzirem androgênios (hormônios masculinos) em excesso. Mulheres com SOP apresentam excesso de peso, o que colabora para o atraso da menstruação;
  • Menopausa: geralmente chega entre os 45 a 55 anos, porém, algumas mulheres podem ter menopausa antes dos 45 anos. Existem aquelas que têm menopausa precoce, antes do 40 anos. Um dos sintomas da falência iminente dos ovários é a desregulação do ciclo menstrual e a ausência de ovulação em determinados meses;
  • Amenorreia: diferente de atraso menstrual, ocorre quando não apresenta menstruação há três ou mais meses. Existem diversas causas, incluindo problemas uterinos, ovarianos e até das glândulas cerebrais que controlam a produção de hormônios sexuais, como a hipófise e o hipotálamo.

Caso apresente atraso menstrual procure seu ginecologista.

Add Comment

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!