Importante saber sobre suicídio

Vou mostrar um artigo que meu amigo psicólogo Antônio Carlos Coimbra me mandou.

Suicídio (sui = si mesmo, caedes = ação de matar): é conceituada como a pessoa que se matou a si própria, ato de que se participa com a certeza de morrer.

Não é classificado como um Transtorno Mental. Organização Mundial da Saúde estima que em 2020 – 1.53 milhão pessoas morrerão por suicídio. Ranking por número absoluto – 9º lugar (China; Índia; Rússia; EUA; Japão; Alemanha; França; Ucrânia). Tentativas 3 vezes maior em mulheres.

Características Clínicas:

  • Ideação suicida: pensamentos sobre o desejo de morrer;
  • Tentativas de suicídio: comportamento potencialmente autolesivo, porém não fatal, e com evidência de que a pessoa pretendia se matar;
  • Suicídio: desfecho como morte.

Tentativas:

  • Métodos violentos: enforcamento, salto de elevações, mutilações, disparos e arma branca;
  • Métodos não violentos: superdosagem de drogas e inalação de gases tóxicos;
  • Grave: necessidade de hospitalização e suporte clínico-cirúrgico

Autoagressão deliberada sem intenção suicida:

  • Ausência de intenção/planos;
  • Não há comportamentos de despedidas;
  • Ato público;
  • Ato ritualístico e repetitivo;
  • Presença de mais problemas de relacionamento interpessoal;
  • Habilidades mais pobres na solução de problemas/poucos recursos;
  • Baixa-autoestima.

Fatores de Risco: demográficos, psiquiátricos, médicos, familiares, relacionados ao comportamento.

Fatores Demográficos:

  • Idade: idosos e adolescentes;
  • Gênero: masculino;
  • Raça: branca;
  • Estado civil: viúvo, divorciado, separado;
  • Orientação sexual: homossexuais e bissexuais;
  • Profissões: dentistas, médicos, policiais;
  • Solidão, isolamento social, desemprego;
  • Lutos próximos
  • Problemas financeiros
  • Porte de arma fogo

Fatores Psiquiátricos:

  • Transtornos do Humor;
  • Dependência e Abuso de drogas;
  • Transtornos Psicóticos;
  • Transtornos de Personalidade;
  • Transtornos Ansiosos;
  • Transtornos Alimentares.

Fatores Médicos Gerais:

  • HIV;
  • Câncer;
  • Epilepsia;
  • Esclerose Múltipla;
  • Lesões medulares.

Fatores Familiares:

  • História familiar de suicídio;
  • História familiar de história psiquiátrica;
  • Abuso físico e sexual na infância;
  • Distúrbios e violência no ambiente familiar.

Fatores relacionados ao comportamento:

  • Tentativas de suicídio prévias;
  • Desesperança;
  • Melancolia;
  • Impulsividade;
  • Agressividade.

Ficções envolvendo o suicídio:

  • Pessoas que falam em suicídio não cometem o suicídio;
  • Suicidas têm intenção absoluta de morrer;
  • Suicídios ocorrem sem aviso;
  • Melhora após a crise significa que o risco acabou;
  • Nem todos os suicídios podem ser prevenidos;
  • Uma vez suicida, sempre suicida.

Ideias equivocadas:

  • Se eu perguntar sobre suicídio, poderei induzir o paciente a isso;
  • Ele está ameaçando o suicídio apenas para me manipular;
  • Quem vai se matar não avisa;
  • Quem quer se matar se mata mesmo;
  • Veja se da próxima vez se mata mesmo.

Tratamento:

  • Medicação: antidepressivos, estabilizadores do humor, antipsicóticos;
  • Internações: total e parcial; domiciliar.

 

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!