Dor cervical e lombar

Dor cervical: tem se tornado cada vez mais comum entre a população, podendo ser uma dor localizada ou com irradiação para os braços. Ela pode ocorrer devido a um momento da tensão na musculatura da cervical causado por estresse ou posicionamento inadequado, podendo levar a conseqüências sérias como o encurtamento da musculatura da cervical, limitando o movimento e levando a um desgaste ósseo precoce (artrose), com surgimento do popularmente conhecido “bico de papagaio”, hérnia de disco e alterações biomecânicas. A cervical é uma região de grande flexibilidade, permitindo uma boa mobilidade. Durante os movimentos as articulações devem trabalhar de maneira harmoniosa, ampla e estável para auxiliar na proteção da medula espinhal e seu conteúdo interno, assim como realizar a sustentação da cabeça. Entre as estruturas que compõem a coluna temos os discos intervertebrais, cujas as funções principais são a de amortecer e estabilizar a coluna além de auxiliar na mobilidade, com o passar dos anos pode ocorrer o desgaste destes discos que levam ao processo de degeneração, assim como a parte óssea também pode sofrer desgastes, provocando degeneração da cartilagem, além de inflamação e alterações no formato ósseo.

Causas:

  • Má postura no trabalho, principalmente na atualidade em que as pessoas ficam em frente do computador com o olhar para baixo durante longas horas;
  • Hora de dormir com travesseiros inadequados e posições incorretas;
  • Postura de dirigir e nas diversas atividades do dia a dia;
  • Avanço da idade devido ao desgaste natural que ocorre durante o processo de envelhecimento como a artrose;
  • Lesões por esforços repetitivos ou acidentes.

Doenças que acometem a coluna cervical:

  • Contraturas musculares;
  • Estenose;
  • Hérnia de disco;
  • Traumatismos;
  • Doenças reumáticas;
  • Infecções;
  • Neoplasias.

Nos casos em que a dor da coluna cervical estiver associada a cefaleia, zumbidos, tonturas e alterações no sistema auditivo e oftálmico, podem estar relacionadas as Disfunções da ATM (Articulação Temporo-Mandibular).

Tratamento: deve se obter primeiramente um diagnóstico preciso, através de um profissional habilitado. Na grande maioria dos casos as dores são tratadas somente com medicação. É fundamental que seja tratada as alterações posturais e músculo- esquelética para que se corrija os maus hábitos posturais.

A RPG (Reeducação Postural Global) tem excelentes resultados, promovendo o alongamento das cadeias musculares, realizando a descompressão articular através das manobras de trações, reequilibrando o seguimento corporal. A RPG trata o paciente como um todo, visando corrigir as alterações posturais, melhorando o sistema respiratório e eliminando as dores, com a realização de sessões semanais visando tratar as causas que originam os sintomas para assim corrigi-los.

Dor lombar: chamada também de lombalgia é uma dor que ocorre na parte inferior da coluna vertebral. Uma grande parcela da população nos dias de hoje, convive com dor lombar, resultado de má postura, sedentarismo, posições incorretas no ambiente de trabalho, nos afazeres domésticos entre outros fatores associados incluindo, a execução errada de exercícios. A postura incorreta uma das causas da dor lombar pode provocar a depressão, a raiva, dificultar a digestão, reduzir a energia, matar a libido e causar lentidão aumentando o cansaço. Estudos apontam ainda que pessoas que sentam de maneira torta são mais negativas, autocríticas e possuem o humor mais amargo. A postura ereta é importante para manter a curvatura ideal da coluna e prevenir dores, além de problemas como apertar a área abdominal, reduzindo o fornecimento de oxigênio e nutrientes. A maioria das lombalgias é considerada aguda, pois aparece de forma relativamente rápida, sendo caráter multifatorial, muitas vezes reversível apenas com repouso. A frequência dessas ocasiões tende a aumentar com o envelhecimento, ficando as crises mais intensas, podendo tornar-se um problema crônico.

Causas: as dores lombares ocorrem quando alguma coisa não vai bem com a coluna vertebral. Quando um músculo ou nervo foi torcido ou estirado. Além disso, os discos intervertebrais, que ficam entre os ossos da coluna são responsáveis pela nossa mobilidade e, tendem a se desintegrar conforme a idade vai chegando, o que diminui a capacidade de absorção de impacto que a sua lombar tinha quando você era criança. Às vezes, uma pressão sobre os nervos da coluna também pode dar uma sensação de queimação, o que causa dor.

  • Tensão e estresse: muitas vezes levam a contraturas musculares e consequente dor;
  • Postura Incorreta: por muitas horas na frente do computador, sentado no trabalho, ou mesmo dirigindo pode causar dor;
  • Envelhecimento da coluna: os discos vão se desidratando, os espaços por onde passam os nervos e a medula pode ir diminuindo devido à artrose e o indivíduo pode começar a apresentar dor nas costas progressiva com irradiação da dor para algum braço ou perna;
  • Falta de condicionamento físico: que levam à musculatura fraca e postura ruim. A musculatura fraca tem que trabalhar acima da sua capacidade;
  • Acidentes e traumatismos: podem causar dor nas costas, podendo ser apenas uma contusão ou até mesmo uma fratura na coluna;
  • TPM: podem causar dor nas costas;
  • Excesso de peso: o sobrepeso aumenta a pressão nos discos da coluna e influencia no equilíbrio postural fisiológico;
  • Falta de ergonomia: no local de trabalho ou falta de conhecimento ergonômico;
  • Deformidades da coluna: cifoses, escolioses e lordoses também podem levar a dor nas costas de diferentes maneiras de acordo com a gravidade;
  • Mochila: forçar a parte inferior das costas a uma lesão.

         Condições crônicas:

  • Estenose do canal vertebral: é um estreitamento do espaço entre a medula espinhal, que pode colocar pressão sobre os nervos espinhais;
  • Espondilite: refere-se a dor crônica nas costas e rigidez devido à inflamação grave das articulações da coluna vertebral;
  • Fibromialgia: provoca dores musculares generalizadas, incluindo dor nas costas.

Sintomas:

  • Dores nas costas constantes;
  • Contratura muscular;
  • Cansaço quando tem que levantar algo pesado ou em posturas estáticas forçadas;
  • Inflexibilidade de manhã quando acorda;
  • Restrição de movimentos.

Tratamento: na crise aguda de lombalgia deve-se fazer repouso absoluto.

  • Alívio da dor com medicamentos: relaxantes musculares, analgésicos e antiinflamatórios;
  • Condicionamento físico: como aeróbico, alongamento e fortalecimento. Poderá também ser indicado o Pilates e a reeducação postural (RPG);
  • Calor: o calor aplicado no local da dor é um coadjuvante importante e pode ser usado livremente, devido à sua ação antiinflamatória;
  • Coletes elásticos: em alguns casos de dor aguda ou crônica, utilizam coletes elásticos que imobilizam parcialmente a coluna lombar. Estes coletes ou cintas abrangem desde a parte baixa da coluna lombar até cerca de 15 ou 20 centímetros da cintura. Mas a indicação será feita pelo médico;
  • Acupuntura: promove analgesia local e relaxamento muscular. Auxilia na redução do estresse, depressão e ansiedade, frequentemente relacionados a dor lombar.

Prevenção: 

  • Tenha uma boa postura quando estiver sentado, em pé e a caminhar;
  • Faça exercício regular e de baixo impacto. Caminhar, nadar ou andar de bicicleta;
  • Calce sapatos de saltos baixos com um bom suporte;
  • Vigie o seu peso. Estando pesado, especialmente em torno de sua cintura, coloca estresse extra na sua lombar;
  • Não tente levantar coisas que são demasiado pesadas. Quando o tiver de fazer, dobre os joelhos e mantenha as costas direitas, mantenha o objeto que vai levantar junto ao seu umbigo, e evite levantar e torcer ao mesmo;
  • Certifique-se de sua cadeira tem um bom suporte nas costas e faça pausas regulares para passear.

 

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!