Motivos para estar cansado

Há inúmeros fatores estressantes em nosso dia a dia e isso provoca reações diferentes e flutuações de afeto em cada um. Entretanto, algumas pessoas persistem em quadros depressivos, caracterizados pela menor disposição frente  às demandas e acontecimentos. Há também as causas relacionadas à atividade laboral. Já se sabe que algumas profissões demandam mais recursos emocionais e físicos dos trabalhadores, impondo-lhes uma carga maior de estresse. Mesmo que cada indivíduo reaja de forma diferente e não exista um padrão, a influência da preguiça, cansaço ou estafa na vida de cada um deve ser analisada dentro de um contexto particular, levando em consideração de que forma as necessidades estão sendo comprometidas. É extremamente relevante observar os sinais que o corpo e a mente apontam.  Isso chama a atenção para o desrespeito aos nossos próprios limites. A procura médica faz-se necessário quando as chamadas flutuações de afeto tornam-se persistentes  e limitantes. Manter os exames de saúde periódicos em dia também é fundamental para um diagnóstico precoce de qualquer quadro mais grave. Com tantas tarefas diárias, tirar um tempo para relaxar, curtir um momento de lazer ou aproveitar aquela preguiça para passar o dia no sofá pode, sim, ser benéfico. Vivemos hoje em uma lógica de produção e consumo que nem sempre admite que o sujeito relaxe ou goze de situações menos acelerada ou intensas. É como se, a todo instante, as pessoas tivessem que produzir algo material, sentindo-se culpadas ao agirem diferente. Nós nos esquecemos de que isso também pode significar uma oportunidade de criatividade, imaginação, elaboração; enfim, algo que dê suporte a outras atividades produtivas. Nesta perspectiva, o “dia de curtir a preguiça” pode ser muito benéfico.

Preguiça: é uma característica ou atitude que demonstra pouca disposição para o trabalho, ou aversão ao trabalho. Está também relacionada com negligência, indolência, demora ou lentidão em praticar qualquer ação. Cansaço: é um estado de fadiga provocado por esforço físico ou mental ou por doença. Estafa: é um sintoma que reflete uma sensação de cansaço físico ou mental que torna qualquer atividade da nossa rotina ainda mais desgastante do que o normal.

 Mudança de alguns hábitos pode ajudar a mandar a indisposição para bem longe. Às vezes, as causas do cansaço podem estar relacionadas a uma má alimentação, deficiência de nutrientes, excesso de peso corporal, entre outras causas relacionadas ao consumo inadequado de alimentos. Uma avaliação é indispensável nesses casos, principalmente para um projeto de reeducação alimentar. O problema é quando essa sensação não passa.

  • Sono picado: de acordo com uma pesquisa realizada pelo Brigham and Womens Hospital, nos Estados Unidos, a falta de sono pode alterar a maneira como você desempenha certas tarefas. Quanto menos horas de sono, mais cansados e lentos ficamos. E o desempenho piora se a rotina de poucas horas de sono se repetir por semanas. Se você sente dificuldade para pegar no sono, tente tomar um banho antes de deitar. Reserve um bom tempo para permanecer debaixo dos lençóis e evite usar computador ou ver televisão neste momento. Outro motivo que pode comprometer o descanso é a apneia do sono, que ocasiona pequenas pausas da respiração. O distúrbio, frequente em quem ronca e está acima do peso, pode ser notado no exame de polissonografia;
  • Alimentação desequilibrada: o excesso de cansaço também pode estar relacionado a alimentação inadequada. Existem nutrientes que demoram mais para serem digeridos, induzindo o corpo a um gasto calórico maior. Inclua fontes de zinco no prato, como semente de girassol, abóbora e frutos do mar. Fazer refeições a cada três horas evita a queda brusca das taxas de açúcar no sangue, o que também resulta em falta de ânimo;
  • Excesso de peso: o excesso de peso exige maior esforço do coração, dos músculos e dos vasos sanguíneos, o que também pode trazer cansaço;
  • Estresse: cansaço persistente é um dos sintomas de estresse. Apesar de sabermos da importância de desacelerar, em meio ao stress e à correria do dia a dia, negligenciamos a diversão e o lazer. Mude esse hábito e garanta na agenda momentos para tirar o foco do trabalho;
  • Saúde debilitada: você não precisa se preocupar com aquele cansaço que aparece no final do dia ou depois de uma festa. É preciso prestar atenção se for persistente, sem motivo. Ou se vier acompanhado de outros sintomas, como sudorese noturna, falta de apetite, dores ou queda de cabelo. O cansaço pode ser indício de algumas doenças, desde uma deficiência de vitaminas até algo mais grave, como um enfisema pulmonar ou hipotireoidismo. Procure ajuda médica se o cansaço sem motivo persistir por mais de uma semana.

 

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!