Meningite

É uma inflamação das meninges, que são as membranas que recobre o sistema nervoso central e a medula espinhal. A meningite é uma doença grave, potencialmente fatal. O modo mais comum de contágio da meningite é através do contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.

Transmissão

A doença se transmite de uma pessoa para outra pela tosse, saliva, espirro e pelas mãos sujas, no caso de alguns vírus. Nem sempre é transmitida por indivíduos doentes. Algumas pessoas (geralmente adultas) que abrigam o meningococo na garganta podem retransmiti-lo, mesmo sem estarem doentes: são os chamados portadores sãos. Atinge pessoas de todas as idades, sendo as crianças menores de cinco anos normalmente as mais afetadas.

Causas:

  • Viral: é causada por vírus que costumam se manifestar no verão e afetar principalmente jovens a partir dos 15 anos de idade. Costumam ser benignas, sem grandes complicações neurológicas e, geralmente, não necessitam de tratamento, com exceção dos quadros provocados pelo vírus da herpes, contra o qual existe um medicamento específico. Desenvolve sintomas parecidos com os da gripe como febre, mal estar e dores no corpo, sintomas que se tratados corretamente podem desaparecer em 10 dias. A transmissão é feita através do contato direto com secreções de pessoas infectadas;
  • Bacteriana: especialmente ocasionadas pelos micro-organismos pneumococo, meningococo e hemófilos, são mais sérias e exigem tratamento urgente e rigoroso com antibióticos. Se não for diagnosticada de forma precoce pode levar a morte ou deixar sequelas como surdez ou lesões cerebrais. Essas bactérias penetram no organismo através das vias respiratórias e acabam infectando o cérebro.

Sintomas:

  • Febre alta repentina;
  • Dor de cabeça muito forte;
  • Convulsões;
  • Rigidez de nuca (pescoço duro),  com intensa dor que dificuldade em encostar o queixo no peito;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Fotofobia (desconforto com luz);
  • Confusão mental;
  • Dificuldade de concentração;
  • Sonolência;
  • Falta de apetite;
  • Pode haver presença de manchas vermelhas na pele;
  • Abatimento no estado geral.

Em recém-nascidos ou lactentes, os sintomas são:

  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Pode haver convulsões;
  • A moleira pode torna-se tensa ou apresentar-se estufada;
  • Baixa de atividade (a criança fica larga) ou irritabilidade;
  • Choro intenso;
  • Gemência;
  • Vômitos.

Tratamento

  • Meningite viral: pode ser feito em casa e tem como objetivo aliviar os sintomas como febre superior a 38ºC, rigidez na nuca, dor de cabeça ou vômitos, pois não existe nenhum remédio antiviral específico para tratar a meningite. Os únicos meios de terapia indicados pelo médico são repouso, ingestão de muita água;
  • Meningite bacteriana: são mais graves e devem ser tratadas imediatamente. O tratamento deve ser por meio de antibióticos intravenosos e medicamentos de cortisona, para reduzir o risco de futuras complicações. O antibiótico que o médico receitará depende do tipo de meningite que o paciente tem, ou seja, da bactéria causadora da doença.

Prevenção:

  • Lavar as mãos frequentemente ao chegar do trabalho, antes de preparar, servir ou comer alimentos, depois de usar o banheiro, após auxiliar uma criança a utilizar o banheiro, após trocar fralda, após assoar o nariz, tossir ou espirrar, proteger o nariz e a boca ao espirrar ou tossir;
  • Não secar as mãos em toalhas úmidas. Em local coletivo utilizar de preferência toalhas descartáveis;
  • Manter o ambiente limpo e arejado;
  • Lavar e desinfetar os alimentos (frutas e verduras);
  • Limpar os reservatórios de água de abastecimento com solução clorada;
  • Utilizar filtro ou bebedouro para água potável;
  • Desinfetar filtros e bebedouros regularmente com água clorada;
  • Separar os utensílios de uso individual, em especial das crianças.

A prevenção de alguns tipos de meningite pode ser feita também através da vacinação que ocorre em 3 doses ainda na infância. Bebês devem receber a primeira dose da vacina para prevenir a meningite com 1 mês de vida, e as outras doses aos 3 e aos 6 meses ficando imunes contra as formas mais comuns da doença. Porém, como ainda não existe uma vacina para cada micro-organismo que possa provocar a meningite, recomenda-se evitar o contato com indivíduos diagnosticados com a doença.

Meningite 1

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!