Dicas para quem usa lente de contato

Muitas pessoas que têm algum tipo de problema oftalmológico, além de usar óculos, optam pelas lentes de contato. Contudo, usá-las com frequência requer cuidados específicos, como higienizar as mãos corretamente durante o manuseio, verificar prazo de validade e não dormir com as lentes. Sem essas precauções, o usuário corre risco de desenvolver infecções e até mesmo de ter a visão comprometida por complicações mais graves.

De acordo com o oftalmologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos Gustavo Takahashi, apenas para o simples processo de colocar a lente, todo cuidado é pouco. O recomendado é estar em um ambiente adequado e sempre com as mãos higienizadas. “Esse é um cuidado que deve ser tomado para qualquer tipo de lente ou marca. E para boa manutenção das lentes, devemos manuseá-las sempre com as mão lavadas e secas. O estojo de lentes também deve estar limpo. Na hora de secar, o indicado é deixá-la sempre virada para baixo e sobre um tecido limpo. Também é importante fazer a troca da solução de limpeza que estava na lente por uma nova”, afirma o especialista.

Outro ponto importante relacionado à limpeza é não usar produtos para higienizar a lente que não sejam os adequados. “Não use soro fisiológico, água ou qualquer outro líquido que não seja a solução especial para lentes”, pontua. O tempo de validade é outro detalhe que deve ser observado. Muito populares entre os adeptos das lentes, as consideradas “descartáveis” têm duração média de apenas um mês. “Alguns dos principais problemas em não obedecer o prazo do produto são: vista embaçada, olhos vermelhos e sensação de corpo estranho”.

Dormir com as lentes também faz mal aos olhos. Segundo Takahashi, cochilar por um período curto não causa danos, mas criar o hábito de dormir de um dia para o outro pode trazer grandes malefícios à visão. “O uso frequente das lentes aumenta as chances de infecção, pois não permitem uma oxigenação adequada da córnea”, explica.

Fazer uso das lentes no mar ou piscina é mais uma questão que gera dúvida e o oftalmologista orienta que, nessas situações, inclusive durante o banho, o indicado é evitar o uso. “A água apresenta impurezas que podem contaminar as lentes e, inclusive, machucar os olhos”, diz.

O oftalmologista responde:

  • Criança pode usar? Há quem tenha receio, mas não existe comprovação de problemas na visão de crianças, causados pelo uso de lente. Contudo, a garotada precisa ser bem orientada e mais vigiada, em função da pouca idade.
  • É prejudicial à saúde dos olhos usar lentes coloridas e sem grau? Não apresentam nenhum problema ao usuário, desde que usadas com orientação de um oftalmologista. Inclusive, os cuidados devem ser os mesmos de uma lente de grau.
  • Quais doenças podem ser causadas nos olhos por conta do mau uso da lente? Conjuntivite, que apresenta irritação ou inflamação da conjuntiva, que recobre a parte branca do olho; úlceras de córnea – consideradas um dos problemas oftalmológicos mais graves – são caracterizadas quando há destruição de tecido corneano, uma lesão ou “ferida aberta”; e hipóxia da córnea, que é a perda de oxigenação da córnea.
  • O que fazer para aliviar a secura que muitas vezes sente-se em usar a lente por longos períodos ou em ambientes com ar-condicionado? O método mais eficaz é a aplicação de lubrificantes apropriados para lentes de contato.
  • De que materiais as lentes podem ser feitas? De forma geral, podem ser gelatinosas ou rígidas. As composições, no entanto, podem variar de acordo com o fabricante.

Fonte: Revista Weekend

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!