Alergia

Alergia ou reação de hipersensibilidade é uma resposta imunológica exagerada, que se desenvolve após a exposição a um determinada substância estranha ao nosso organismo, e que ocorre em indivíduos suscetíveis: geneticamente e previamente sensibilizados. As substâncias geralmente são inaladas, ingeridas, injetadas ou colocadas em contato com a pele. Pode haver também hipersensibilidade congênita ou hereditária. Quando o organismo apresenta uma reação de hipersensibilidade, diz-se que ele está sensibilizado.

Classificação:

  • Respiratória: são causadas por alérgenos presentes no ar, que contaminam o ambiente. Podem provocar espirros, coriza congestão nasal, coceira nos olhos, lacrimejamento, tosse, dificuldade para respirar, dor de cabeça. Neste tipo de alergia, os agente são provocados por: mofo, poeira, ácaros, pólen, animais e fungos;
  • Pele: as pessoas alérgicas têm a pele normalmente mais seca e tende a ficar mais sensível, áspera e irritadiça. Isso piora com o contato de certos tecidos, principalmente no inverno quando normalmente se usam texturas mais grossas como lãs, felpos. uma alergia na pele geralmente vem acompanhada de inflamação, vermelhidão, coceira, entre outros. Os agentes que a provocam são animais, insetos, alimentos ou o sol;
  • Olhos: as alergias nos olhos provocam uma inflamação que provoca ardor, lacrimejamento, coceira e olhos vermelhos. Conjuntivite alérgica: aparece quando os olhos entram em contato com os agentes que provocam irritação.

Tipos:

Alimentar: alergias a frutos do mar, amendoim, morango e leite  tendem a durar a vida toda em função das substâncias encontradas nesses alimentos. Pode provocar:

  • Formigamento ou coceira na boca;
  • Coceira na pele, avermelhada e aspara;
  • Inchaço e coceira do pescoço, lábios, rosto ou língua;
  • Dor abdominal;
  • Diarreia, enjoos ou vômitos;
  • Rouquidão.

A alergia alimentar geralmente começa na infância, mas pode ocorrer em qualquer idade. Quando o tratamento não é iniciado o mais rápido possível, o paciente pode desenvolver sintomas de anafilaxia, que é uma situação grave que tem de ser tratada no hospital. Sintomas: como dificuldade para respirar, inchaço na garganta, queda repentina da pressão ou desmaio.

Medicamentos: reações adversas a medicamentos são comuns e variam de efeitos mais moderados, como náuseas e vômitos, à dificuldades respiratórias. A alergia a medicamentos causa sintomas parecidos com os outros tipos de alergia:

  • Coceiras na pele ou olhos;
  • Erupções cutâneas;
  • Inchaço dos lábios, língua ou rosto;
  • Urticária;
  • Asma;
  • Rinite;
  • Diarreia;
  • Dor de cabeça;
  • Cólica intestinal.

Esses sintomas surgem com o início do uso do medicamento, e melhoram quando o tratamento é suspenso. Após identificar um medicamento que causou reação alérgica, é importante sempre informar o nome ao médico antes de qualquer tratamento.

Picadas de insetos: também conhecida como estrófulo, ocorre com mais frequência em crianças até 10 anos. Os sintomas são:

  • Lesões da pele, onde aparecem bolinhas sobre uma área da pele avermelhada;
  • Coceira é sempre muito intensa.

Os insetos são: pernilongos, borrachudos, formigas, carrapatos e pulgas.

Látex: a alergia ao látex está aumentando, principalmente entre os profissionais da saúde. Uma das razões desse incremento é o aumento do uso de luvas de látex nos hospitais e de camisinhas para proteção contra as doenças sexualmente transmissíveis.

Pelos de animais: causa não é  o problema dos pelos. Mas o grande aumento de ácaros no ambiente, causado pela presença dos bichos. Isso ocorre porque, além de pelos, os animais soltam muita pele – e o ácaro, que se alimenta disso, procria rapidamente e contamina o ambiente.

Causas: agentes que provocam alergia ou hipersensibilidade:

  • Ácaros e baratas;
  • Mofo;
  • Esporos de fungos e polens de flores;
  • Alimentos;
  • Medicamentos;
  • Pelos de animais;
  • Látex;
  • Produtos químicos.

A maior parte dos alérgenos são inalados.

Classificação segundo a gravidade dos sintomas da alergia:

  • Leve: são aqueles que afetam um local específico do organismo. Estas reações não invadem outras partes do organismo;
  • Moderado: são aqueles que podem se propagar a outras partes do corpo;
  • Grave: reação anafilática. Esta pode provocar uma queda de pressão muito forte e pode levar a uma perda da consciência. Isto necessita de uma consulta médica urgente.

Tratamento: existem vários tipos de medicamentos para prevenir e tratar alergias. O médico alergista irá recomendar o remédio certo, dependendo do tipo e gravidade A imunoterapia é, por vezes, recomendada se você não pode evitar o alérgeno e os seus sintomas são difíceis de controlar. São usadas vacinas para manter seu corpo impedido de reagir ao alérgeno.

 

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!