Sol: Herói ou Vilão?

Um dia ensolarado pode mudar o humor e a saúde de muitas pessoas, afinal o sol é essencial para o bom funcionamento do corpo. Um número crescente de estudos resalta a importância da exposição solar para a produção de vitamina D, apontada como significativo fator de proteção para os ossos, os músculos, a imunidade e o equilíbrio do corpo. Outro grande benefício é a melhora da absorção e da fixação do cálcio nos ossos, evitando uma doença reumatológica chamada osteoporose. Essa doença é caracterizada pelo desgaste e enfraquecimento gradual dos ossos e, geralmente, não apresenta sintomas exceto por ocasião de fraturas, causadas pela fragilidade óssea que, quando ocorrem, atingem com mais frequencia a coluna vertebral, a bacia, os punhos e as costelas.

No entanto, o sol também pode estar relacionado a um maior risco de ocorrência de outras doenças. Quando inadequada, a exposição solar pode causar manchas escuras na pele e agravar os cloasmas e melasmas cutâneos. Em casos de doenças como lúpus eritematosos sistêmico, lúpus cutâneo subagudo e lúpus discóide está totalmente desaconselhada pois causa uma piora, além de estar associada ao aparecimento de manchas cutâneas permanentes e irreversíveis. Outro aspecto relevante de risco é o de aparecimento de tumores de pele, como carcinomas e melanomas. Estudos recentes mostram que mais de 50% da população brasileira possui a pele clara e tem alta exposição solar, aumentando os riscos e a frequencia de cânceres de pele.

Além disso, a exposição aos raios UV também diminui a concentração de antioxidantes, substâncias que combatem os radicais livres. Assim, o excesso de sol aumenta o envelhecimento e a piora da qualidade da pele.

Pensando nos riscos e nos benefícios, o mais aconselhável é uma exposição solar consciente. Para as pessoas que não têm doenças que contraindicam a exposição, a orientação é evitar o horário de pico de raios ultravioletas, das 10h às 16h, sem proteção. E para garantir os efeitos benéficos, principalmente para a produção de vitamina D, aproveite o sol antes das 10horas, três vezes por semana por cerca de 20 minutos em áreas como braços e pernas. Além disso, o uso diário de protetores solares evita os riscos de doenças. Com todas essas informações, podemos aproveitar o melhor que o sol pode nos oferecer sem preocupações extras.

 

 

 

Fonte: Revista Delboni Auriemo – Medicina Diagnóstica

Add Comment

Olá,

Deixe seu e-mail para receber as melhores informações sobre alimentação, comportamento e saúde.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso!